• Apresentação

    Olá, chamo-me Raquel Ramos, sou investigadora a frequentar o Programa Doutoral em Educação, no Ramo de Didática e Desenvolvimento Curricular, da Universidade de Aveiro, no Departamento de Educação e Psicologia, e membro integrado não doutorado do Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDTFF). E venho apresentar-vos o meu projeto de investigação em curso, que foi pensado para um contexto específico: o projeto “Limites Invisíveis: Educação em Ambiente Natureza”, que complementa a oferta educativa dos Jardins-de-infância participantes, através dos “Programas Casa da Mata”, na Mata do Choupal em Coimbra (Link Google Maps).
    No sentido de enriquecer e aproximar estes ambientes de aprendizagem – Programa Casa da Mata e Jardins de Infância participantes, nasce a pertinência deste estudo, que propõe uma abordagem inovadora, sustentável e inclusiva, através da conceção, implementação e avaliação de um Programa de Formação Colaborativa, em formato online, direcionado para os/as educadores/as de infância dos Limites Invisíveis e dos Jardins-de-Infância. Através de sessões síncronas e assíncronas, com o apoio deste recurso digital desenhado especificamente para o projeto de investigação em curso, pretende-se criar um espaço de partilha, discussão, reflexão e de (trans)formação. Aspiramos com este estudo compreender os contributos do referido programa, quer na reorientação das conceções e práticas dos/as educadores/as no que respeita a articulação de práticas no exterior/natureza e interior, quer nos níveis de bem-estar e implicação das crianças nos diferentes contextos. E assim contribuir para a qualidade e inovação das ofertas educativas e formativas em Portugal!
    Obrigada pela vossa visita!

    Image placeholder16 Utilizadores

    Image placeholder13215 Visitantes

    Image placeholder4537 Downloads/Visualizações

    Equipa de Investigação

    Image

    Raquel Ramos (Investigadora)

    Fundadora

    “Crescer sem Muros”

    Links

    Nota Biográfica

    Raquel Ramos é Mestre em Educação Pré-Escolar e participou num Programa Internacional de Estudos Intensivo em Newcastle. É educadora de infância há 10 anos, encontrando-se atualmente de licença sabática, por lhe ter sido atribuída uma bolsa de doutoramento pela FCT, no âmbito do Programa Doutoral em Educação. A sua investigação centra-se na articulação dos contextos de aprendizagem exteriores e interiores, na Educação Pré-Escolar, estando a sua tese de doutoramento integrada no projeto: "Limites Invisíveis: Educação em Ambiente Natureza" do CIDTFF, no qual é membro integrado não doutorado.



    Image

    Aida Figueiredo (Orientadora)

    Cofundadora

    “Crescer sem Muros”

    Nota Biográfica

    Aida Figueiredo é Professora Auxiliar na UA – Departamento de Educação e Psicologia, e faz parte da equipa de avaliação, monitorização e investigação do projeto “Limites Invisíveis”, através do CIDTFF. Apresenta relevante experiência no domínio dos espaços exteriores/natureza em contextos de infância, área sobre a qual fez doutoramento, patente na sua participação em diversas dinâmicas científicas internacionais, designadamente: o curso “The learning environment in Scandinavian early years settings”, na Dinamarca; um estágio Erasmus na Noruega; visitas aos contextos de Forest School na Dinamarca; participação em grupos de trabalho com investigadores no domínio da educação outdoor e produção de importantes trabalhos científicos e investigativos.



    Image

    Ana Coelho (Coorientadora)

    Cofundadora

    “Crescer sem Muros”

    Nota Biográfica

    Ana Coelho é Professora Coordenadora da IPC-ESEC, com doutoramento em Ciências da Educação e faz parte da equipa responsável pela coordenação técnico-científica e pedagógica do projeto “Limites Invisíveis”. Apresenta relevante experiência como formadora, supervisora, coordenadora, orientadora, arguente em júris académicos de Doutoramento e investigadora. Destaca-se ainda a sua participação, por convite, em comités científicos de conferências, como revisora em publicações periódicas científicas, como especialista/consultora em projetos científicos e estudos na área da Educação e autora de diversas publicações relevantes, no âmbito da Educação de Infância.

    Programa de Formação Colaborativa

    Motivações

    Clique para Mostrar/Esconder

      A conceção do Programa de Formação Colaborativa (PFC) e de uma Plataforma/Recurso Digital de apoio, nasce no âmbito do projeto de investigação em curso, designado por: “Articulação de Práticas Educativas em Contextos Exterior e Interior na Educação Pré-Escolar: Inovar e Formar”. O PFC e a plataforma foram concebidos/desenhados especificamente para os contextos de estudo:
      i) o contexto onde decorrem os Programas Casa da Mata (PCM), do projeto “Limites Invisíveis” (LI), no Choupal em Coimbra, implicando o envolvimento das duas educadoras de infância da equipa dos LI;
      ii) e os Jardins-de-infância participantes no referido programa, implicando o envolvimento das educadoras dos grupos de crianças que nele irão participar.



    Formato online

    Clique para Mostrar/Esconder

      O Programa de Formação Colaborativa (PFC) foi pensado para um formato exclusivamente online, face ao contexto de pandemia atual, no sentido de assegurar o distanciamento e segurança dos participantes.
      O formato online poderá facilitar a logística espácio-temporal, permitindo conciliar a disponibilidade dos diferentes participantes e fomentar a colaboração e partilha em rede, essenciais à dimensão relacional, eventualmente afetada pelo distanciamento físico.



    Website

    Clique para Mostrar/Esconder

      A ideia subjacente a este nome e ao logótipo da página, está relacionada, por um lado, com a articulação e colaboração entre profissionais, isto é, derrubar muros entre educadores (de diferentes contextos), investigadores, especialistas na área, famílias e sociedade alargada. E por outro lado, remete para a articulação exterior, natureza e interior, derrubando-se muros entre contextos educativos diversificados, no caso, um Programa de Educação Natureza e um Jardim-de-infância, e os diferentes espaços dentro do Jardim-de-infância.
      O Website “Crescer sem Muros”, foi pensado para visitantes, que têm acesso à página inicial, onde é apresentado o projeto de investigação em curso, a equipa de investigação, o programa de formação colaborativa em implementação, eventos científicos relacionados com a área, a produção científica associada ao estudo, e literatura científica, internacional e nacional, organizada em torno de temáticas, que constituem o enquadramento teórico do estudo.
      O Backoffice do Website diz respeito à plataforma (recurso digital de apoio ao Programa de Formação Colaborativa), a utilizar apenas pelos utilizadores autorizados, no caso, a investigadora, educadoras participantes deste estudo e a equipa dos Limites Invisíveis, que terão acesso às sessões assíncronas.



    Objetivos

    Clique para Mostrar/Esconder

      Para os visitantes:
      ✓ Divulgar o projeto de investigação em curso e produções científicas associadas, numa perspetiva de ciência aberta e de acessibilidade aos resultados científicos deste estudo;
      ✓ Favorecer o acesso ao conhecimento científico, eventos científicos e formações sobre a temática, através da ligação em rede com outras investigações na área.

      Para os utilizadores:
      ✓ Favorecer o trabalho de colaboração à distância, através de partilhas e reflexões, no sentido de, por um lado, articular as práticas do Programa Casa da Mata e dos Jardins-de-infância participantes, por outro lado, melhorar a qualidade das práticas educativas em espaços exterior, natureza e interior;
      ✓ Favorecer o trabalho de monitorização, moderação, intervenção e avaliação da investigadora, através dos dados que vão emergindo da plataforma e dos conteúdos que a mesma pretende partilhar e que sejam objeto de análise e problematização;
      ✓ Criar uma ferramenta flexível, funcional e prática, que possa ser fácil e intuitivamente apropriada pelos seus utilizadores, e que se adapte às diferentes características e necessidades dos mesmos, assegurando-se assim a sua utilidade, inclusão e sustentabilidade;
      ✓ Promover oportunidades de reconstrução de conceções, discursos e práticas educativas, fomentando o trabalho colaborativo, a aprendizagem em rede e o desenvolvimento profissional contínuo compartilhado, assente na mobilização de competências de observação, análise, reflexão, autoavaliação e debate/discussão.



    Estrutura

    Clique para Mostrar/Esconder

      O PFC foi organizado em 12 sessões:

    • 5 sessões síncronas, fechadas às educadoras participantes do estudo;
    • 1 sessão síncrona, aberta à comunidade alargada, com especialistas convidados;
    • 6 sessões assíncronas, fechadas às educadoras participantes do estudo e à equipa dos Limites Invisíveis (utilizadores autorizados), organizadas em 6 módulos na plataforma.
    • Sessão 1 Assíncrona: “Compart(r)ilhando caminhos”
    • Sessão 2 Síncrona: “Contruir pontes entre profissionais da educação de infância”
    • Sessão 3 Assíncrona: “Desconstruindo conceções ligadas ao brincar em educação de infância”
    • Sessão 4 Síncrona: “O espaço como fonte (in)esgotável de oportunidades de ação e aprendizagem”
    • Sessão 5 Assíncrona: “Abrir portas e diluir fronteiras entre os contextos exterior/natureza e interior”
    • Sessão 6 Assíncrona: “O risco na infância e a sua construção cultural em diferentes contextos”
    • Sessão 7 Síncrona: “Derrubar muros, medos e inseguranças passo a passo…em conjunto”
    • Sessão 8 Assíncrona: “Inspiração, Formação e Colaboração…possíveis caminhos para a Inovação”
    • Sessão 9 Assíncrona: “A partilha e a discussão como pilares para a reflexão, questionamento e desenvolvimento profissional”
    • Sessão 10 Síncrona: “Ampliar olhares em educação de infância”
    • Sessão 11 Síncrona: “O trabalho de equipa, a colaboração e a reflexão-ação …possíveis caminhos para a (trans)formação”
    • Sessão Aberta à Comunidade: “Partilhas além-fronteiras - Desafios para a Educação do Século XIX: desemparedar a escola, educar em conexão com a Terra!”, com Léa Tiriba


    Estudo de Caso

    Clique para Mostrar/Esconder

      O início do Programa de Formação Colaborativa (PFC) coincidirá com o início do Programa Casa da Mata (PCM) de 24 de Maio a 2 de Julho (6 semanas), com duas educadoras dos “Limites Invisíveis” (LI), 3 educadoras de um Jardim-de-infância e 16 crianças.
      No que respeita às 5 educadoras participantes, serão caracterizadas as suas conceções e práticas educativas antes, durante e após o PFC, no sentido de compreender, monitorizar e avaliar o processo e eventuais mudanças.
      Relativamente às 16 crianças participantes no PCM, serão avaliados os seus níveis de implicação e bem-estar, nos diferentes contextos, antes, durante e após o PFC, no sentido de avaliar a qualidade da oferta educativa no momento das observações.



    Participantes

    Clique para Mostrar/Esconder

      Os participantes diretos: a investigadora e 5 educadoras.
      Os participantes indiretos: equipa dos Limites Invisíveis, responsáveis pela validação do programa e pela monitorização do mesmo, especialistas na área, nacionais e estrangeiros, convidados a participar nas sessões abertas à comunidade; e qualquer pessoa que tenha interesse em inscrever-se nas duas sessões abertas, de discussão e reflexão.



    Duração

    Clique para Mostrar/Esconder

      A duração do Programa de Formação Colaborativa (PFC) sofreu alterações, no sentido de corresponder temporalmente à duração do Programa Casa da Mata (PCM), que face ao contexto de pandemia passou de 8 semanas de segunda a quinta-feira para 6 semanas de segunda a sexta feira.
      O PFC terá a mesma duração temporal que o PCM: 6 semanas, com início a 24 de Maio.



    Contributos esperados

    Clique para Mostrar/Esconder

      ✓ Responder de forma eficaz aos objetivos que o projeto LI preconiza, designadamente no que respeita à articulação curricular horizontal (“sequenciação e progressão das aprendizagens da criança, ligação entre a sua atividade no jardim de infância e no seio do PCM”) e vertical (“articulação global entre o PCM e projeto curricular do grupo de origem, nomeadamente em termos de planificação dos tópicos e projetos a desenvolver no PCM tendo em consideração os que estão em desenvolvimento no jardim de infância”);
      ✓ Promover uma mudança das perspetivas e práticas educativas das educadoras, relativas a esta temática (articulação exterior e interior);
      ✓ Desenvolver estratégias educativas e formativas inovadoras e de qualidade e analisar os sues contributos/potencialidades e limitações;
      ✓ Ser sustentável, ou seja, a intenção é que este Programa de Formação Colaborativa faça parte dos Programas Casa da Mata também no futuro.



    Eventos Científicos

    Nota: Clique no evento para ler mais

    Partilhas Além-Fronteiras

    Enquadramento

    Clique para Mostrar/Esconder

      No âmbito do Projeto de Investigação em curso: “Articulação de Práticas Educativas em Contextos Exterior e Interior na Educação Pré-Escolar: Inovar e Formar”, orientado pela Professora Doutora Aida Figueiredo (UA, DEP, CIDTFF) e coorientado pela Professora Doutora Ana Coelho (ESEC-IPC), pretende-se co-construir, com especialistas internacionais convidados, uma extensão do Programa de Formação Colaborativa implementado neste estudo e apresentado no Website “Crescer sem Muros”, através da organização de um evento científico designado por: “Partilhas além Fronteiras” (“Sharing Across Borders”).



    Evento

    Clique para Mostrar/Esconder

      Nesse sentido, serão organizadas e divulgadas, ao longo dos próximos meses, sessões abertas e gratuitas à comunidade (profissionais da educação, investigadores, famílias…), cada uma com uma comunicação científica de um especialista internacional convidado, relacionada com a temática do Projeto de Investigação em curso. Importa referir que estas sessões estavam previstas para o Programa de Formação Colaborativa, no entanto, tendo o mesmo a duração de 6 semanas (a coincidir temporalmente com o “Programa Casa da Mata”, do projeto “Limites Invisíveis: Educação em Ambiente Natureza”), considerou-se que seria inviável coordenar as agendas e concentrar a disponibilidade das educadoras e dos especialistas, no referido período de tempo. Por conseguinte, optou-se por focar o Programa de Formação Colaborativa de 6 semanas nas sessões síncronas e assíncronas com as educadoras participantes do estudo, das quais emergem dados para posterior análise e tratamento. E, optou-se pelo desenvolvimento de uma extensão do Programa de Formação Colaborativa, já posterior ao período das 6 semanas, por se reconhecer a importância do envolvimento de especialistas na área, no Projeto de Investigação, de forma a não perder a oportunidade de o enriquecer com as suas contribuições. O evento será organizado pela investigadora Raquel Ramos (membro integrado não doutorado do CIDTFF, instituição de acolhimento do presente Projeto de Investigação), que assumirá o papel de moderadora das sessões abertas, monitorizadas e previamente validadas pelas respetivas orientadoras. Importa referir que cada sessão será preparada em parceria e cooperação com o/a especialista convidado/a e respetiva afiliação, que de igual modo irão promover a divulgação da sessão nos seus contextos (educativo, investigativo e social). Portanto, esta rede de parceria, partilha de responsabilidades, compromisso, colaboração e cooperação, permitirá criar um espaço de reflexão e discussão, que aproximará públicos (académicos e não académicos) de diferentes países.



    Finalidades

    Clique para Mostrar/Esconder

      A extensão do Programa de Formação Colaborativa, traduzida no evento científico “Partilhas além Fronteiras” e operacionalizada através de sessões abertas com especialistas internacionais convidados, tem duas finalidades fundamentais:
      i) a coconstrução de conhecimento científico sobre a temática em estudo, no sentido de aprofundar o enquadramento teórico do mesmo e a análise, tratamento e discussão dos dados;
      ii) o desenvolvimento de uma estratégia de responsabilidade social, que se traduz no envolvimento de diferentes atores (investigadores, profissionais, especialistas e comunidade alargada) na investigação, na acessibilidade aos resultados científicos, numa perspetiva de Ciência Aberta, quer através do Website, quer através desta iniciativa de Comunicação de Ciência com parceiros internacionais, tendo em vista um dos objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030, a Educação de Qualidade. Nesse sentido, reconhece-se o valor desta iniciativa de Comunicação de Ciência e do seu poder (trans)formador: para a sensibilização do público (académico e não académico) para as diferentes problemáticas e desafios atuais, no caso, em Educação e em particular nos primeiros anos de vida; para a promoção da literacia científica e, consequentemente, a formação e empoderamento de cidadãos mais críticos e informados; para o desenvolvimento de estratégias inovadoras e inclusivas nos eixos investigativo, formativo e educativo; e por último, mas não menos importante, a promoção do desenvolvimento profissional, um dos pilares fundamentais para a sustentabilidade da investigação.



    Objetivos

    Clique para Mostrar/Esconder

      Posto isto, apresenta-se uma síntese dos principais objetivos das sessões abertas:
      i) Favorecer a acessibilidade aos resultados científicos atuais;
      ii) Promover a interligação dos eixos investigativo, formativo e interventivo, aproximando investigadores, especialistas, profissionais da educação e famílias;
      iii) Criar um espaço de questionamento, debate/discussão e reflexão conjuntas, para um público alargado (académicos, não académicos, nacional e internacional), tendo em vista a consciencialização sobre problemáticas atuais na área da educação de infância e a qualidade das ofertas educativas;
      iv) Favorecer a (des)construção de conceções ligadas à infância e a abertura a outras perspetivas, caminhos e olhares.



    Primeira Sessão

    Clique para Mostrar/Esconder

      A primeira sessão aberta “Partilhas além Fronteiras”, prevista para o início do mês de Outubro, será organizada em parceria e cooperação com a especialista do Brasil - Léa Tiriba e respetiva afiliação, Professora Doutora, do grupo de pesquisa GiTaKa, no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu), na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), com a comunicação intitulada: “Desafios para a Educação do Século XXI: desemparedar a escola, brincar com a natureza, educar em conexão com a Terra!”.



    Segunda Sessão

    Clique para Mostrar/Esconder

      A segunda sessão aberta “Partilhas além Fronteiras”, prevista para o ano de 2022, será organizada em parceria com um especialista dos Países Nórdicos.



    Síntese em Poster Científico

    Clique para Mostrar/Esconder



    Brevemente disponível...

    Loading...